30 de outubro de 2012

Prática Pedagógica do Piollin é tema de painel no IV Seminário Nacional de Estudos Culturais Afro-Brasileiros e I Semana Afro-Paraibana



A educadora do Centro Cultural Piollin, Ciclo I do curso permanente de arte da palavra,  Juliana Goldfard de Oliveira, apresenta nesta quarta-feira (31), o painel “África na gente e a literatura infantil como ponte para o processo de identificação afro-brasileira”,  dentro da programação do IV Seminário Nacional de Estudos Culturais Afro-Brasileiros.

O trabalho tem como principal objetivo relatar as experiências obtidas no projeto “África na Gente”, durante o mês de agosto na oficina de “Arte da Palavra”, que compõe o núcleo de oficinas ofertadas para crianças entre 7 e 10 anos do Centro Cultural Piollin.  A oficina busca integrar a literatura infantil com os conhecimentos prévios dos educandos e outras artes.

Pensando nisso, o projeto teve como foco a apresentação de diversas formas das culturas africanas, e suas influências no Brasil, além de discutir (pré) conceitos sobre a cor negra e afirmar a identidade afro-brasileira em repercussões no bairro do Roger, onde fica localizado o Piollin.


Durante o mês de agosto a educadora utilizou  14 livros com a temática ligada à cultura africana, entre eles “Menina bonita do laço de fita”, que deu início a uma busca das raízes africanas nas famílias das crianças, a partir de imagens e/ou transcrições de depoimentos, para adicionar no mural “Mama África”, “Euzébia Zanza”, que permitiu aproximar a música de influência africana nas atividades, como o coco de roda e a umbigada, “Quibungo”, que abriu espaço para apresentação do folclore afro-brasileiro, “Os sete  Novelos”, aproximou-as do artesanato produzido em alguns países africanos e “O gato e o escuro”, que facilitou a discussão ética em relação à cor escura e seus estigmas.

Além disso, foram essências para que os educandos tivessem uma visão mais ampla acerca da África, a utilização de filmes, músicas, e da unidade da Estação Digital para pesquisas geográficas em relação ao local em que as histórias foram escritas.  Segundo Juliana, ficou perceptível, ao final de agosto que a oficina de Arte da Palavra pôde contribuir para estabelecer valores estéticos e éticos às crianças,  desenvolvendo a sensibilidade para diversidade étnica, e afirmação da africanidade.

Piollin Dramas e Comédias Representa o Brasil no XVII Encontro da Comunidade Juvenil Nacional de Teatro na Colômbia



O espetáculo O Casamento de Branco, montagem da turma de 2007 do Ciclo IV do Centro Cultural Piollin a partir da obra de Altimar Pimentel, foi convidado a participar do 17ª Festival de Teatro da Comunidade Encontro, em Medellín, Colômbia. Além da apresentação do espetáculo, a turminha também realizará uma oficina de teatro comunitário e participará de um seminário sobre Teatro e Educação Comunitária.

O evento é uma festa em comemoração aos 25 anos da Corporação Cultural Nossa Gente e será realizado de 4 a 11 de novembro em diversos municípios e distritos de Medellín. Com o tema “Um encontro com vizinhos do sol e da lua", o festival celebra o teatro comunitário e contará com 20 grupos de teatro provenientes de Bogotá, Colômbia, Boyaca, Cali, além de alguns municípios de Antioquia, incluindo Cáceres, Tarazá, Cáucaso e Valdivia.



As participações internacionais ficam por conta do Grupo Piollin Dramas e Comédias, único grupo brasileiro convidado e o Andante Teatro de Bayamo (Granma) de Cuba. A proposta do evento é reunir diversas propostas estéticas e processos desenvolvidos a partir de diferentes territórios e organizações de trabalho teatral, buscando assim reconhecer e revitalizar as potencialidades e pontos fortes das artes do espetáculo nas comunidades colombianas.

A programação se estende pelas cidades de Santa Cruz, Aranjuez, Popular, Manrique, La Candelaria, de Octubre Doce e Belém. Integra a programação a realização do  XIII Seminário Nacional de Teatro, Educação e Comunidade, que tem apoio da Rede Colombiana e Latino-Americana de Teatro Comunitário, onde organizações teatrais são convidadas a compartilhar suas metodologias e ferramentas da dinâmica social para construir cenários de convivência e paz em suas regiões, cidades e países.

SAIBA MAIS | CASAMENTO DE BRANCO

O espetáculo "Casamento de Branco", da obra de Altimar Pimentel,  é uma encenação do novos atores e atrizes do "Piollin Dramas e Comédia", produzido em 2007 pelos alunos do Centro Cultural Piollin, com idade média entre 14 e 16 anos. Todos continuam seus estudos na área de teatro e de circo do Piollin.

A encenação foi resultado da junção das oficinas permanentes de teatro, leitura e produção textual, sendo conduzida pelo ator Servílio de Holanda, ao final de 2007, na instituição.


O texto de Altimar trata dos conflitos que envolvem o casamento encomendado de Jacira, filha do Capitão Formiga, dono de muitas terras, com o Dr. Carlos Alberto, parente “dos Formigas”. Na trama que se desenvolve a partir do casório surge a figura do Benedito, nego dengoso, cheio de presepadas e que consegue com suas artimanhas  a resistência de Jacira e a imposição do pai, mudar um rumo dos acontecimentos.

O Centro Cultural Piollin estimula o trabalho de formação permanente de cada integrante do grupo, gerando oportunidades de conhecimento nas áreas técnicas do teatro, além do aprimoramento das relações interpessoais, da capacitação na gestão e produção cultural e, por último, na abertura de possibilidade de auto-sustentação do grupo.

Viajam à Colômbia os educandos Ronieli Victor da Silva e Janderson Paulino de Souza, Giovanna Lima e Josemberg Pereira, estes dois últimos antes educandos e hoje educadores de circo do Piollin, e a educadora de teatro Nykaelle Barros.

SAIBA MAIS | PROJETO PEDAGÓGICO PIOLLIN

A ação pedagógica do Centro Cultural Piollin é mantida em quatro ciclos de formação: ciclo de formação básica (I), com participantes de sete aos doze anos; ciclo de formação inicial (II), com participantes de 13 aos 17 anos; ciclo de oficinas avançadas (III) e ciclo de vivências (IV), com participantes dos 15 aos 22 anos.


No ciclo I são oferecidas atividades de artes visuais, atividades corporais, relação com a palavra e informática, além de atividades recreativas; no ciclo II, inicia-se a relação com jogos recreativos e de elaboração de cenas no teatro, e o contato com as habilidades do circo, além do exercício com a palavra, manutenção das atividades relacionadas a cultura digital; já o ciclo III prevê atividades práticas e teóricas nas áreas do circo e do teatro,  construção de um espetáculo e atividades livres na área da cultura digital; já o ciclo IV contempla atividades práticas e teóricas nas áreas do circo, teatro e produção.

MATRÍCULAS ABERTAS PARA 2013

Através do patrocínio da Petrobras, aproximadamente 100 crianças, jovens e adolescentes foram beneficiadas com os cursos permanentes oferecidos pelo Centro Cultural Piollin em 2012. Aulas de circo, teatro, artes plásticas, arte da palavra, identidade e memória, e cultura digital são realizadas desde o mês de fevereiro.


Os professores são todos profissionais em suas áreas de atuação e contam com o apoio de uma equipe pedagógica e psicossocial que atua de forma integrada no desenvolvimento das atividades de arte e educação da instituição. Os familiares dos alunos também são acompanhados por esta equipe através de visitas domiciliares e reuniões mensais.

Com o ano letivo se aproximando de seu encerramento, a demanda para os cursos gratuitos da instituição vem crescendo consideravelmente. Para tanto, o Centro Cultural Piollin já está realizando a pré-matrícula para as aulas de 2013, que acontecem entre fevereiro e dezembro do próximo ano.

Local: Centro Cultural Piollin 
Professor Sizenando Costa, s/n, Róger, João Pessoa 
Horário: das 8h às 11h e das 14h às 17h
Quanto: Grátis
Informações: 83 3241 6343/  8738 7373  /8705 6951
piollin30@gmail.com e www.piollin.org.br 
Pré matrículas: até dezembro de 2012
Horário: 3ª e 5ª pela manhã e de 2ª a 6ª à tarde.
Faixa etária: de 7 a 23 anos de idade


ESTE PROJETO FOI SELECIONADO PELO PETROBRAS CULTURAL



      



26 de outubro de 2012

Cia Clara de Teatro (MG) e Ser Tão Teatro (PB) são os convidados de novembro no Teatro Piollin

video


Dias: 08 e 09 (quinta e sexta-feira)
Hora: 20h


O espetáculo COISAS INVISÍVEIS (Cia Clara) coloca em cena quatro personagens que passam por situações parecidas: encontros, convívios cotidiano, separações e reencontros; como premissa básica, a constatação de que o mais importante quando duas pessoas se encontram e se relacionam é a transformação de ambas.
Ficha técnica:
Texto: Gustavo Naves Franco
Direção: Anderson Aníbal
Elenco: Ana Vida, Henrique Cruz, Camile Gracian, 
INDICADO PARA MAIORES DE 16 ANOS!



Dias: 10 e 11 (sábado e domingo)
Hora: 20h
FLOR DE MACAMBIRA (Ser Tão Teatro), tem como mote tradicional o casal de enamorados que luta para defender seu amor. Em Flor de Macambira, os inimigos são aqueles que iludem o casal com o dinheiro fácil, criando uma dívida crescente que só pode ser paga com a própria alma.
Ficha técnica:
Texto: Joaquim Cardoso
Adaptação: Rosyane Trotta
Direção: Christina Streva
Elenco: Gladson Galego, Thardelly Lima, Isadora Feitosa, Pollyanna Barros, Winsthon Aquilles, Zé Guilherme, Cida Costa e Fabiano Formiga


Mais informações: www.piollingrupodeteatro.com/projetoteatropiollin


23 de outubro de 2012

Visitante ilustre!

Da esquerda para direita: Simone Alves (coord. pedagógica do Piollin), Mestre Djalma e alunos do Ciclo III de Circo do Piollin.
Que felicidade, que felicidade, que felicidade!

Quem acabou de chegar aqui no Piollin foi o mestre Djalma Buranhém, fundador do extinto Circo Escola Pirilampo e grande formador dos artistas circenses da Paraíba!!! Para que não sabe da importância do Mestre Djalma para o circo paraibano, basta só dizer que ele é a quinta geração do circo tradicional, aquele à moda antiga sabe?!

Rede pública de ensino de João Pessoa acompanha programação no Piollin





O Centro Cultural Piollin desde às 9h desta terça-feira vem recebendo dezenas de crianças da rede municipal de ensino. A oportunidade se faz através do projeto A música e a literatura na cena de A princesa Luzia e o urso de um olho só, realizado pelo Grupo GRAXA de Teatro e patrocinado pelo Fundo Municipal de Cultura / FUNJOPE.




As apresentações, gratuitas, seguem agora a tarde às 16h e amanhã às 9h, às 14h e 16h. Para quem não é aluno da rede municipal, a oportunidade em assistir ao belo espetáculo do GRAXA se faz neste sábado e domingo (27 e 28), às 17h, também no Piollin. 




Mais informações sobre o Grupo GRAXA: www.grupograxa.com.br / contato@grupograxa.com.br

22 de outubro de 2012

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O LIVRO E A LEITURA SERÃO PAUTAS DE SEMINÁRIO EM JOÃO PESSOA



 Uma das ações mais importantes na busca pela cidadania é a perspectiva de uma sociedade leitora, onde crianças, jovens e adolescentes possam ser estimuladas a desenvolver o gosto e a fruição literária.

Pensando nisso, o Centro Cultural Piollin juntamente a sete outras instituições da região metropolitana de João Pessoa realiza o III Seminário de Leitura na Rede, promovido pelo Pólo Leitura na Rede, dias 30 e 31 de outubro no Teatro do SESI. Voltado a educadores, mediadores de leitura, bibliotecários, estudantes, pesquisadores, escritores e leitores em geral, o evento se configura como espaço de troca de experiências sobre o acesso ao livro e a formação de leitores.
 
Em sua programação estão previstos importantes nomes nacionais quando a pauta é o fomento à leitura e formação de novos mediadores, a citar Volnei Canônica, coordenador nacional do programa Prazer em Ler do Instituto C&A de Desenvolvimento Social e Márcia Cavalcanti, coordenadora do Programa Municipal do Livro e Leitura da cidade Porto Alegre (RS).

Dois temas centrais conduzirão as discussões do seminário. São eles: “A democratização do acesso ao livro como estratégia educativa e cultural” e “Por uma Paraíba leitora”. Com o desenvolvimento destes temas e a partir do Programa Nacional do Livro e Leitura (PNLL), serão formados ainda grupos de estudos pautados em quatro eixos temáticos: “Democratização do acesso”, “Fomento à leitura e à formação de mediadores”, “Valorização da Leitura e Comunicação” e “Desenvolvimento da Economia do Livro”.

Para participar do seminário é preciso realizar inscrição até o dia 25 de outubro (5ª feira) apenas pela internet, através do email: leituranarede.pb@hotmail.com . A taxa de inscrição é de R$ 10,00.

O Pólo Leitura na Rede é uma estratégia de articulação entre oito instituições educativas que atuam na promoção e defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens em condição de pobreza social. Além do Centro Cultural Piollin integram o pólo as Aldeias Infantis SOS Brasil - Paraíba, APÔITCHA (Apoio ao Trabalho Cultural, Histórico e Ambiental), Escola Municipal de Ensino Fundamental Assis Chateaubriand, Casa Pequeno Davi (CPD),  Associação Educativa Livro em Rodas (AELER), Escola Viva Olho do Tempo e Casa dos Sonhos. Atualmente o pólo conta com apoio do Programa Prazer em Ler através do Instituto C&A de Desenvolvimento Social.

Os pólos de leitura que constituem o Programa Prazer em Ler são formados por no mínimo quatro organizações sociais de uma mesma região, articuladas para a formulação de um projeto coletivo de fomento à leitura. Todas as instituições participantes recebem recursos para implementar projetos específicos de leitura.

As instituições que integram o Polo de Leitura na Rede assumiram o desafio de estimular iniciativas que visem a promoção de políticas públicas de incentivo à leitura e democratização do acesso ao livro, seja por meio de processos de formação de educadores mediadores de leitura, seja promovendo práticas cotidianas de leitura nas comunidades, onde as instituições atuam, ou incidindo no Fórum Paraibano do Livro, Leitura e Bibliotecas, a fim de incentivar a criação do Plano Estadual do Livro e contribuir para a construção de uma política publica de leitura no Estado.

BIBLIOTECA CENTRO CULTURAL PIOLLIN



Inaugurada em agosto deste ano, a biblioteca do Centro Cultural Piollin atende tanto aos moradores do bairro do Roger quanto à comunidade artística em geral, que pode realizar empréstimo dos mais de três mil títulos disponíveis.

Títulos específicos das artes cênicas, tanto do teatro quanto da dança e do circo também estão disponíveis para pesquisa e empréstimo da comunidade acadêmica, que pode encontrar no Piollin referências bibliográficas raras e de difícil acesso.

As escolas da rede pública e privada também podem agendar visitas à instituição, que tem dentre outros projetos, como forma de incentivo à leitura, a realização de saraus poéticos, seminários, oficinas e contação de histórias.

A biblioteca está aberta ao público às segundas e quartas-feiras pela tarde, terças e quintas-feiras pela manhã, e nas sextas-feiras pela manhã e tarde. 

Em breve o Centro Cultural Piollin lançará um blog onde disponibilizará para consulta todos os títulos do acervo da biblioteca, facilitando assim o acesso e a reserva para empréstimo das obras.

Programação completa do III Seminário de Leitura na Rede, tema: Por uma Paraíba Leitora

30/10/2012 – terça feira
12h às 13h30 – Confirmação do credenciamento
13h40 às 14h30 – Abertura com a leitura do Manifesto por uma Paraíba leitora
14h30 às 16h30 – Mesa: A democratização do acesso ao livro como estratégia educativa e cultural. Mediador: Volnei Canônica (Coordenador Nacional do Programa Prazer em ler, do Instituto C&A. Convidados: Ronaldo Monte (escritor) e André Neves (escritor e ilustrador)
16h30 – Sessão de autógrafos com Ronaldo Monte e André Neves

31/10/2012 – quarta feira
Manhã
9h às 11h – Grupos de Trabalho: “Democratização do acesso”, “Fomento à leitura e à formação de mediadores”, “Valorização da Leitura e Comunicação” e “Desenvolvimento da Economia do Livro”
11h às 12h – Socialização dos Gts

Tarde
14h às 17h – Mesa: Por uma Paraíba leitora. Mediadora: Cida Fernandes (Coordenadora do Centro de Cultura Luiz Freire). Convidados: Deputada Federal Fátima Bezerra (PT/RN – Presidenta da Frente Parlamentar Mista do Livro e Leitura), Áurea Alencar (Coordenadora Nacional do Movimento por Um Brasil Literário), Márcia Cavalcanti (Coordenadora do Programa Municipal do Livro e Leitura da cidade Porto Alegre - RS) e Genildo Lucena (Secretário adjunto de Educação e Cultura do município de João Pessoa)



Piollin recebe nova montagem infantil do Grupo GRAXA de Teatro


 A Princesa Luzia e o Urso de Um Olho Só em cartaz esse mês

Em cartaz no Centro Cultural Piollin o espetáculo "A Princesa Luzia e o Urso de um Olho Só", a mais nova produção do Grupo Graxa de Teatro destinada ao público infantil. O espetáculo será apresentado nos dias 23 e 24 de outubro, com sessões exclusivas às 9h30, 14h e 16h para alunos de escolas públicas e ONGs dos bairros centrais de João Pessoa.

No sábado e domingo (27 e 28/10) as apresentações são abertas ao público em geral e tem entrada gratuita, com sessões às 17h. Toda a programação integra o projeto A música e a literatura na cena de A princesa Luzia e o urso de um olho só, patrocinado pelo Fundo Municipal de Cultura / FUNJOPE.

A peça, dirigida por Cely Farias e escrita por Joht Cavalcanti, conta a história de Luzia, uma garotinha órfã que tem como companhia apenas o seu avô, um velho ator aposentado, e seu urso de pelúcia de um olho só. Seu avô, que abandonou os palcos desde que ficou viúvo, agora precisa atuar como avô, pai e mãe, além de todos os personagens que inventa para tornar a vida de sua neta mais leve e feliz.


Luzia então mistura sua realidade com as fantásticas histórias contadas por seu avô e, ao lado do seu companheiro inseparável, o urso Irineu, cria suas próprias histórias, como a da Princesa do Reino da Luz, onde bruxos, fantasmas, lagartos africanos e outros seres ganham vida.

É no quarto da pequena Luzia onde tudo acontece e os elementos cotidianos magicamente ganham novas formas e significados, onde cama se transforma em trampolim, mosquiteiro se transforma em uma enorme torre, almofadas se transformam em uma plantação de melancias, e assim, a própria Luzia se vê transformada em sua nova realidade.

O elenco, com apenas um ator – Antônio Deol - e uma atriz – Ana Carolina Guedes - , ambos mestres em Artes Cênicas, vem conferir um alto nível não somente na interpretação, mas também na preocupação com o resultado da obra que, além de divertir, vislumbra educar e formar novos e conscientes cidadãos.
Os temas centrais da peça transitam entre a percepção do mundo particular em que vive Luzia, com a ausência dos pais, e a coragem para encarar os desafios quando se quer encontrar a felicidade, temas pertinentes a crianças de todos os lugares e culturas. 



Com temas que, embora atuais, são raramente tratados em obras para crianças, o Grupo Graxa pretende proporcionar uma reflexão sobre a morte, os novos arranjos familiares, a capacidade de libertação através da imaginação, tratando a criança como um ser capaz de refletir e compreender os problemas e questões próprios da infância e nem sempre tão fáceis de resolver.

Saiba Mais |O Projeto

A Música e a Literatura na Cena de “A Princesa Luzia e o Urso de um Olho Só”, é um projeto do Grupo Graxa, patrocinado pelo Fundo Municipal de Cultura / FUNJOPE, que, além da apresentação de espetáculo teatral para as comunidades escolares e ONGs que trabalham com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e o público no geral do município de João Pessoa, propõe uma experiência que possibilite uma maior compreensão da pluralidade de linguagens próprio do fenômeno teatral.

Além das apresentações, serão realizadas experiências práticas no campo da música e da literatura, através de uma oficina de musicalização ministrada por Herlon Rocha, e de uma oficina de leitura dramatizada a ser ministrada por Cely Farias.

FICHA TÉCNICA:

Texto: Joht Cavalcanti
Direção: Cely Farias
Assistente de Direção: Léo Viana
Elenco: Ana Carolina Guedes e Antonio Deol
Produção: Ingrid Castro
Iluminação: Fabiano Diniz
Direção Musical e Trilha Original: Herlon Rocha
Músicos: Herlon Rocha, Macaxeira Acioli e Analine Dias
Figurinos: Tainá Macedo
Cenário: Marta Pollyana
Adereços: Epitácio Souza
Teatro de Animação e Máscara: Tina Medeiros
Maquiagem: Cely Farias e Léo Viana
Coreografia: Antonio Deol e Ana Carolina Guedes
Preparação Vocal: Maria Juliana Linhares
Execução da iluminação: Thiago Santini
Execução da sonoplastia: Léo Viana
Fotografia: Roberta Alves
Arte Gráfica: Guilherme Schmitt
Assessor de Imprensa: Joevan Oliveira
Costureiras: Angela Lopes, Marinalva Farias, Ana Paula
Agradecimentos: Valeska Picado, Kassandra Brandão, Marta Barbosa.
Apoio: Centro Cultural Piollin, Targuit New Media, Real Comunicação e Toin Toin Brinquedos


(83) 9641-1577 / 8807-1052

16 de outubro de 2012

ATIVIDADES PEDAGÓGICAS DO PIOLLIN ATINGEM MAIS DE 1200 PESSOAS NA SEMANA DO DIA DAS CRIANÇAS



Através do patrocínio da Petrobras, o Centro Cultural Piollin mantém oficinas e cursos permanentes de teatro, circo, leitura e produção textual, cultura digital e o intercâmbio com a produção cultural do estado, e em especial de outras regiões do país.

Na semana do Dia das Crianças esse trabalho pedagógico se desdobrou em apresentações em diversos ambientes da capital paraibana. Os ciclos II, III e IV do Piollin apresentaram o resultado das ações pedagógicas tanto em escolas públicas quanto escolas privadas.


Para estas ações, cerca de 40 alunos da instituição foram mobilizados entre apresentações de espetáculos, fragmentos e performances circenses, que atingiram uma média de 1300 crianças e adolescentes de toda a João Pessoa ao mesmo tempo em que alcançou aproximadamente 10 escolas da rede de ensino da capital.

A ação pedagógica do Piollin é mantida em quatro ciclos de formação: ciclo de formação básica (I), com participantes de sete aos doze anos; ciclo de formação inicial (II), com participantes de 13 aos 17 anos; ciclo de oficinas avançadas (III) e ciclo de vivências (IV), com participantes dos 15 aos 22 anos.

O ciclo I compreende as atividades de artes visuais e corporais, juntamente com o estímulo à leitura e inclusão digital; no ciclo II, inicia-se a relação com jogos recreativos e de elaboração de cenas no teatro, e o contato com as habilidades do circo, além do exercício com a palavra e a manutenção das atividades relacionadas a cultura digital; o ciclo III propõe atividades práticas e teóricas nas áreas do circo e do teatro, além da montagem de um espetáculo e de atividades livres na área da cultura digital; já o ciclo IV contempla atividades práticas e teóricas nas áreas do circo, teatro e produção.

MATRÍCULAS ABERTAS

Com o ano letivo se aproximando de seu encerramento, a demanda para os cursos gratuitos da instituição vem crescendo consideravelmente. Para tanto, o Centro Cultural Piollin já está realizando a pré-matrícula para as aulas de 2013, que acontecem entre fevereiro e dezembro do próximo ano.

Local: Centro Cultural Piollin, rua Professor Sizenando Costa, s/n, Róger, João Pessoa 
Horário: das 8h às 11h e das 14h às 17h
Quanto: Grátis
Informações: 83 3241 6343/  8738 7373  /8705 6951
piollin30@gmail.com e www.piollin.org.br 
Período de pré matrículas: de setembro a dezembro de 2012
Horário: 3ª e 5ª pela manhã e de 2ª a 6ª à tarde.
Faixa etária: de 7 a 23 anos de idade

CASA GRANDE DO ENGENHO PAUL TERÁ ÁREA RECONSTRUÍDA



O Centro Cultural Piollin iniciou na última sexta-feira (12/10) a reconstrução da área lateral da Casa Grande, sede do Engenho Paul, após levantamento histórico do IPHAEP e conclusão do projeto do arquiteto Marcos Santana, responsável pela obra.



Com a recuperação desse espaço, será instalado um camarim/área de apoio à programação sócio cultural, além de uma bateria de sanitários para o público e uma sala de apoio administrativo.


O trabalho nessa área lateral, junto com a substituição do madeiramento e telhas da Casa Grande, vai incrementar e ampliar o uso do espaço que já vinha registrando um crescente aumento da demanda por espetáculos de artes cênicas e eventos diversos. A conclusão dessa reforma está prevista para a primeira quinzena de novembro.





SAIBA MAIS |CONTEXTO HISTÓRICO DO ENGENHO PAUL

O Engenho Paul, localizado ao lado da Bica, tem 157 anos de existência e representa um dos últimos resquícios de engenhos edificados no século XIX na capital paraibana.

Em 2005 o Governo do Estado, através do Decreto Homologatório nº 25.689, tombou todo o complexo arquitetônico que hoje compreende o Centro Cultural Piollin.  O tombamento seguiu solicitação do Conpec – Conselho Deliberativo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (IPHAEP), que reconhece o valor histórico, natural e cultural do equipamento.

O Engenho Paul foi construído em 1856 numa área então chamada de Província da Parahyba. Sua atividade econômica era a produção de açúcar e rapadura. O complexo compreende a Casa Grande em estilo Bungalow, o bangüê – hoje Teatro Piollin - e a senzala, que atualmente abriga as salas de aulas, refeitório, conzinha e administração do Centro Cultural Piollin.

Em cartaz no Piollin, o espetáculo Diário do Farol


JOÃO PESSOA RECEBE O ESPETÁCULO DIÁRIO DO FAROL







O espetáculo 'Diário do Farol - onde as palavras se revelam inadequadas' entra em cartaz no Centro Cultural Piollin, em João Pessoa. A montagem pode ser vista nos dias 19, 20 e 21 de Outubro, às 20h. O ingresso pode ser adquirido meia hora antes da apresentação, na bilheteria do teatro.

”Diário do Farol” é baseado no romance de João Ubaldo Ribeiro e conta a história de uma mente transgressora e amoral, que ilustra muitas psicopatias e a sede pelo poder nos enlaces humanos. Na história, um homem de 60 anos, auto exilado numa ilha deserta, resolve construir um farol. 



Ele é filho de um fazendeiro, e relata uma infância de surras e humilhações. A partir da morte da mãe, ele passa a ouvir a voz materna sussurrando-lhe vingança. Enviado ao seminário, o personagem, que não revela seu nome, passa a criar intrigas e prestar favores sexuais para sobreviver no ambiente permeado de corrupção e, assim, alcançar seus objetivos.

Além do espetáculo, o público poderá visitar a exposição O farol de cada um, que reúne um levantamento da cronologia, dos romances, crônicas e adaptações para o teatro, além dos livros da trajetória do escritor João Ubaldo Ribeiro, das 08 às 20h no Salão de Exposições do Centro Cultural Piollin, entre os dias 19 e 21.


O Grupo realiza no dia 20 (sábado) a oficina O farol aclarando novos Caminhos, com atividades para intérpretes que englobam o estado físico e emocional, além de um bate papo sobre como produzir e coordenar um projeto artístico, através do olhar do profissional Amarílio Sales, a partir das 14h.

A peça integrou o Festival Internacional de Artes Cênicas e Festival Latino Americano de Teatro 2011, teve duas temporadas de sucesso e a indicação do protagonista, Amarílio Sales, ao prêmio Braskem de Teatro. Mais informações sobre o espetáculo, visite nosso blog: www.diariodofarolemcena.blogspot.com.br/

Ficha técnica:
Direção e iluminação: Fernanda Paquelet
Elenco: Amarílio Sales, Daniel ecker, Nayara Homem e Tatiane Carcanholo
Técnicos: Saulo Viana e Hélio R.
Produção: Erlon Bispo e Amarílio Sales
Adaptação da obra de João Ubaldo: Amarílio Sales

SERVIÇO: ESPETÁCULO 'DIÁRIO DO FAROL - ONDE AS PALAVRAS SE REVELAM INADEQUADAS'
Onde: Centro Cultural Piolin – João Pessoa
Quando: 19 à 21 de outubro (Sexta, sábado e domingo), às 20h
Quanto: R$ 4,00 (inteira) 2,00 (meia).

OFICINA: O FAROL ACLARANDO NOVOS CAMINHOS
Onde: Sesc – Unidade Centro
Quando: 20 de outubro, das 14h às 17h30
Quanto: Gratuita

EXPOSIÇÃO: O FAROL DE CADA UM
Onde: Salão de Exposições
Quando: 19 à 21 de outubro (Sexta, sábado e domingo das 08 às 22h)
Quanto: Gratuito

9 de outubro de 2012

ALUNOS DO PIOLLIN REALIZAM APRESENTAÇÕES EM COMEMORAÇÃO AO DIA DAS CRIANÇAS



Através do patrocínio da Petrobras, o Centro Cultural Piollin mantém oficinas e cursos permanentes de teatro, circo, leitura e produção textual, cultura digital e o intercâmbio com a produção cultural do estado, e em especial de outras regiões do país.

Na semana do Dia das Crianças esse trabalho pedagógico se desdobra em apresentações em diversos ambientes da capital paraibana. Desde oito de outubro as turmas do Ciclo II, III e IV participam das comemorações em diversos locais da cidade.

Um exemplo desse desdobramento é o espetáculo circense Comuni Ação, coordenado pelo professor Berg Pereira junto ao Ciclo II. A turminha se apresenta na escola Nesher nesta quarta-feira (10), às 14h, localizado no bairro 13 de maio.

Alunos da turma de Circo do Ciclo II se apresentam na capital

Já a turma do ciclo IV apresenta o espetáculo de circo teatro “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, com direção de Duilio Cunha, na Fundação Espaço Cultural da Paraíba nesta quarta e quinta-feira ( 10 e 11), em programação que tem início às 8h.
  
O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá é resultado prático de um processo de  formação que durou em torno de sete anos
A ação pedagógica do Piollin é mantida em quatro ciclos de formação: ciclo de formação básica (I), com participantes de sete aos doze anos; ciclo de formação inicial (II), com participantes de 13 aos 17 anos; ciclo de oficinas avançadas (III) e ciclo de vivências (IV), com participantes dos 15 aos 22 anos.

O ciclo I compreende as atividades de artes visuais e corporais, juntamente com o estímulo à leitura e inclusão digital; no ciclo II, inicia-se a relação com jogos recreativos e de elaboração de cenas no teatro, e o contato com as habilidades do circo, além do exercício com a palavra e a manutenção das atividades relacionadas a cultura digital; o ciclo III propõe atividades práticas e teóricas nas áreas do circo e do teatro, além da montagem de um espetáculo e de atividades livres na área da cultura digital; já o ciclo IV contempla atividades práticas e teóricas nas áreas do circo, teatro e produção.

Sobre os espetáculos:
Comuni Ação - CIRCO II
Educador: Josemberg Pereira
Sinopse: O espetáculo  trata de vários artistas de mundos diferentes, onde cada grupo trabalha em conjunto com o outro formando assim uma comunidade em ação.
Elenco: Janderson Paulino, Yasmin Rodrigues, Jefferson Matos, Jonny Andrade, Daiany Souza, Luiz Carlos Mendonça, Diego Alves, Gledson Herculano, Marcos Alexander, Márcio Almeida, Larissa Kelly.

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá – CIRCO IV
Educadores: Simone Alves e Kléber Marone
Diretor: Duílio Cunha
Sinopse: Uma história de Jorge Amado em cena. Uma floresta. Vários animais. Um gato e uma andorinha. Uma história de amor. Um espetáculo de circo-teatro para crianças de todas as idades. Estão aí alguns ingredientes que compõem o espetáculo O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá. Sendo que em nossa narrativa cênica a floresta é o picadeiro do circo e os animais que nela habitam são os artistas circenses que povoam nosso imaginário.
Elenco: Giovanna Lima, Nyelle Cavalcanti, Jhon Leno, Thiago Santino, Josemberg Pereira, Nindinaldo Alves, Marcos Anderson e Fabrício Carvalho